Arquivo da tag: dama

Prévia da cachaça

Antes de lançar a história dos amigos, a princesa e o sofá, gostaríamos de fazer uma prévia de uma história que deu o que falar no carnaval.

Para quem é solteiro, o carnaval é visto como um feriado cheio de festas em que “ninguém é de ninguém” .

Alguns grupos de amigos saem para viajar para o litoral, cheios de esperança de encontrar uma festa louca cheia de pessoas com vontade de “chutar o pau da barraca”. Acontece que algumas pessoas fazem mais do que simplesmente “chutar o pau da barraca” ou “chutar o balde” . Estas pessoas exageram no álcool, esquecem do almoço e da janta e acabam fazendo coisas que até o diabo duvida! Dados os fatos, comecemos nossa primeira historinha:

O bêbado e a Dama de Paus

Segunda-feira de carnaval. Para muitos, um dia pra curtir a ressaca à tarde e depois curtir a noite regada no álcool. Mas para esta turma no litoral de SC era dia de sair pra “chutar o balde”. Saindo de casa em dois carros, os 10 amigos tem destino certo: Navegantes – SC.

A cidade é conhecida pela festa que acontece anualmente desde mil novecentos e bolinha na segunda-feira, o Navegay! Não que seja uma festa exclusiva para pessoas com opção sexual entre masculino e feminino, mas a ideia é que os meninos se vistam (eu disse, se VISTAM) de meninas e vice-versa, não necessariamente os meninos sejam meninas. Quando se chega num lugar destes cheio de gente com muito álcool na cabeça, coisas inusitadas acontecem como o que aconteceu com nosso amigo Miguel.

Com mais álcool do que sangue em seu corpo, Miguel esquece da vida ao chegar em Navegantes. A turma toda reunida, fazendo bagunça, correndo atrás das meninas (vestidas ou não de meninos) e gastando toda a verba com cerveja e o verbo com as meninas e, no meio da bagunça toda, Miguel vai ao chão (não se sabe se por excesso de álcool ou por falta dele). E como era de se esperar a rua estava cheia de gente (bêbada) que não deixaria de caçoar com algum zé ruela bêbado no chão.

Perto dali, uma velha pick-up com a caçamba recheada de donzelas de gogó (muito bem produzidas como fora relatado por nosso amigo Juan) chama a atenção de nossos amigos e Juan chama uma das donzelas para perto de Miguel. Quando a inusitada Dama se aproxima de Miguel, o sol estava forte, o calor era insuportável e a visão de nosso amigo estava distorcida pelo álcool (ou, como já dito, pela falta dele) e, sendo assim, a Dama desce com um dos seios de fora em direção dos lábios de Miguel…

Há quem diga que foi a cena mais horrorosa de toda a vida. Há quem diga que o final é discutível, mas o fato é: Bêbado, sujo, caído na rua… Que mulher iria querer oferecer os peitos para alguém assim?

A história postada hoje é só uma prévia, um teste para saber como podemos desenvolver as próximas histórias com a ajuda de você, caro leitor!

Obrigado!

CDC

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Conto, crônicas