Arquivo do mês: fevereiro 2010

O Amante Latino e a Flor



“Entre tapas e beijos…”

Era um fim de semana qualquer para um grupo de amigos qualquer no ano de 2000 e tantos. Sentados em um bar, grupos de pessoas degustam suas cervejas e observam as mesas ao seu redor sem imaginar o que estava por vir.

O bar, já cheio, recebe mais um grupo de amigos recém-chegados de uma conhecida cervejada universitária de Londrina – PR, provavelmente um “MED Churras” ou um “Agrozoo”, e este grupo aparenta estar devidamente embriagado. Chegando na mesa, este seleto grupo de mamados começa a cantar e causar confusão no bar com suas vozes roucas e moles de tanta cachaça.

Rosa, que chegou mais pra lá do que pra cá no bar, é uma figura única e que não tem limites quando o assunto é beber. Não existe “beber moderadamente”, só “tudão”.

De tanto encher o saco das pessoas que já estavam na mesa antes do grupo chegar ao bar, Chinês faz uma aposta com nosso amigo Rosa que, de imediato, sobe em uma das cadeiras do bar, mostrando que estava muito bem e que suas pernas não estavam bambas. Mas a proposta era Chinês e Rosa subirem juntos pra ver quem agüentaria ficar em pé na cadeira. Claro que Rosa subui sozinho e de pronto foi ao chão, como era de se esperar, mas o que aconteceu depois foi o mais interessante.

Rosa, ao provocar Amante Latino, solta um tapa no rosto de A.L. mas com uma força que não se sabe de onde veio, só se sabe pra onde foi a mão: no rosto de A.L. ! (O interessante foi a velocidade da resposta de A.L. na cara de Rosa)

Todos ao redor riam e queriam saber o desfecho da história. Todos queriam ver mais tapas, até o negócio ficar sério e todo mundo soltar a mão fechada na cara do outro! Mas, para a surpresa de todos, os dois começaram a trocar carícias e se aproximaram tanto, mas tanto, que todos ficaram perplexos achando que eles estariam se amando, pra valer! Hehehe

Bom, não existem muitas lembranças na memória e ninguém sabe ao certo o que aconteceu naquele dia, se eles realmente tiveram um momento íntimo naquele bar na frente de todos ou se foi só ilusão (visto que todos estavam devidamente embriagados), mas temos imagens em nossos computadores e a foto que melhor ilustra o estado de embriaguez de todos é essa:

Quando o dinheiro era gasto somente com bebidas

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em cachaça

Ó shit, hoje é sábado!

Jesuuuuuuuuuuuuuuis!!!

Depois da sexta do tour pelos bares (sem exageros, pra não sair chupando teta de travesti), o sábado veio pra curar um pouco da ressaca e dar a oportunidade da gente se redimir dos atos falhos do dia anterior. Ou seja, se ontem rolou uma exagerada master na cachaça e seu pequeno estômago não aguentou, tente não fazer feio hoje, beba com moderação e deixe que alguém seja protagonista de uma história de bêbado, porque sua vez já foi ontem! hehehehe

Observem o próximo que estiver mais louco na festança de hoje, pois é um prato cheio para mais uma história aqui no Crônicas da Cachaça!

Em breve, mais uma daquelas histórias sobre algum bêbado em alguma festa fazendo alguma besteira!!!

Um abraço!

Deixe um comentário

Arquivado em cachaça

Cachaça e Sexta-feira

Bottles of Cachaça.
Image via Wikipedia

Cachaça e Aaaah…

Sim, hoje é sexta-feira! Dia de cachaça e aaaah, mas não é um “aaah” de “ai, que alegria”, é um de “Agoooooooooooooora fud**”. E porquê isso? Porque é hoje que o pau come, que a gente chuta o pau da barraca, bota pra fud*, chupar a teta do traveco (aí também não hein!!!).

É o dia da bebedeira pra muita gente chegar com os dois pés no peito do sábado sem medo de ser feliz! E por falar em felicidade, ontem teve um jogo de uma tal Libertadores da América que foi fantástico. De virada, o Once Caldas derrotou em casa o time mais chupador de teta de travesti, o time dos Bambi, o São Paulo Fashion Week! Quer dizer, o São Paulo!

Acho que hoje eu vou comemorar esse feito tomando Once doses ou Once latinhas!!!

Parafraseando as Velhas Virgens: “Vamo botá pra fudê hoje à noite, pra não parar nunca mais!”

Um abraço!

Reblog this post [with Zemanta]

Deixe um comentário

Arquivado em cachaça

Quarta da Cachaça e Futebol!

É pessoal, a quarta-feira chegou! E junto com ela vem o futebol, o bar e a marvada!!!

Não contentes com dois dias de fim de semana, inventamos o futebol de quarta pra poder beber sem peso na consciência, mas mesmo assim, acordar podre na quinta-feira e jurar que nunca mais vai fazer isso!

Mas é estreia do Timão na libertadores, expectativa de um bom jogo, gol do Fenômeno (Ronaldo!), entre outras coisas que nos fazem sair do conforto de nossos lares e ir pro boteco mais cheio (de cerveja gelada, claro).

E é a quarta-feira que divide a semana ao meio (ou melhor, separa a semana do fim dela). Quando entramos na noite de quarta, já estamos esperando (mais aliviados) o fim de semana! É uma alegria só.

Portanto, aproveitem o futebol, a cerveja e o bar pois o fim de semana está apenas começando!

Abraços!

Deixe um comentário

Arquivado em cachaça

Dicas da Cachaça

Bom dia queridos leitores!

Mais um dia se vai nessa semana e durante minha noite (mais uma noite) de ócio, passeando pelos canais da televisão por assinatura mais “migué” que conheço, vejo uma luz ao fim do túnel! Infelizmente, uma luz dublada

Senhoras e senhores, Beleza Americana. Um filme único, que mostra a decadente sociedade estadunidense (dos EUA pra que não sabe) em sua melhor forma: decadente! há! Deixando as brincadeiras de lado, assistam novamente (pra quem já viu o filme) e prestem bem atenção em todos personagens, jeitos, feições, o jeito como as famílias tentam se mostrar felizes para a sociedade, como as pessoas insistem em esconder a verdade que está estampada no rosto de cada um (e essa verdade é uma merd*), etc etc etc.

O melhor é o pai ex-militar e nazista que não quer acreditar que o único filho dele é gay! (mesmo não sendo…)

O filme é daqueles que chegam pra “chupar a teta do travec*” por mostrar como a sociedade tá fudid*, e os “valores” pelos quais prezamos tanto só servem pra fud** ainda mais com tudo!!!

Não assistir um filme destes é como não experimentar a melhor das cachaças mineiras!!!

Um brinde!

CDC

Deixe um comentário

Arquivado em Dicas da Cachaça

Segunda da Ressaca

Bom dia!
Para muitos, o domingo é considerado o dia de curtir a ressaca, mas na verdade é a segunda-feira que carrega a missão de aguentar as reclamações e as dores-de-cabeça de meio mundo!
E não adianta nada pedir mais um dia de fim de semana pra curar ressaca, pois seria mais um dia regado a cachaça!

Portanto, aproveitem a segunda da ressaca e daqui a pouco começa outro happy hour!

Abraços!
CDC

1 comentário

Arquivado em cachaça

Prévia da cachaça

Antes de lançar a história dos amigos, a princesa e o sofá, gostaríamos de fazer uma prévia de uma história que deu o que falar no carnaval.

Para quem é solteiro, o carnaval é visto como um feriado cheio de festas em que “ninguém é de ninguém” .

Alguns grupos de amigos saem para viajar para o litoral, cheios de esperança de encontrar uma festa louca cheia de pessoas com vontade de “chutar o pau da barraca”. Acontece que algumas pessoas fazem mais do que simplesmente “chutar o pau da barraca” ou “chutar o balde” . Estas pessoas exageram no álcool, esquecem do almoço e da janta e acabam fazendo coisas que até o diabo duvida! Dados os fatos, comecemos nossa primeira historinha:

O bêbado e a Dama de Paus

Segunda-feira de carnaval. Para muitos, um dia pra curtir a ressaca à tarde e depois curtir a noite regada no álcool. Mas para esta turma no litoral de SC era dia de sair pra “chutar o balde”. Saindo de casa em dois carros, os 10 amigos tem destino certo: Navegantes – SC.

A cidade é conhecida pela festa que acontece anualmente desde mil novecentos e bolinha na segunda-feira, o Navegay! Não que seja uma festa exclusiva para pessoas com opção sexual entre masculino e feminino, mas a ideia é que os meninos se vistam (eu disse, se VISTAM) de meninas e vice-versa, não necessariamente os meninos sejam meninas. Quando se chega num lugar destes cheio de gente com muito álcool na cabeça, coisas inusitadas acontecem como o que aconteceu com nosso amigo Miguel.

Com mais álcool do que sangue em seu corpo, Miguel esquece da vida ao chegar em Navegantes. A turma toda reunida, fazendo bagunça, correndo atrás das meninas (vestidas ou não de meninos) e gastando toda a verba com cerveja e o verbo com as meninas e, no meio da bagunça toda, Miguel vai ao chão (não se sabe se por excesso de álcool ou por falta dele). E como era de se esperar a rua estava cheia de gente (bêbada) que não deixaria de caçoar com algum zé ruela bêbado no chão.

Perto dali, uma velha pick-up com a caçamba recheada de donzelas de gogó (muito bem produzidas como fora relatado por nosso amigo Juan) chama a atenção de nossos amigos e Juan chama uma das donzelas para perto de Miguel. Quando a inusitada Dama se aproxima de Miguel, o sol estava forte, o calor era insuportável e a visão de nosso amigo estava distorcida pelo álcool (ou, como já dito, pela falta dele) e, sendo assim, a Dama desce com um dos seios de fora em direção dos lábios de Miguel…

Há quem diga que foi a cena mais horrorosa de toda a vida. Há quem diga que o final é discutível, mas o fato é: Bêbado, sujo, caído na rua… Que mulher iria querer oferecer os peitos para alguém assim?

A história postada hoje é só uma prévia, um teste para saber como podemos desenvolver as próximas histórias com a ajuda de você, caro leitor!

Obrigado!

CDC

3 Comentários

Arquivado em Conto, crônicas